domingo, 30 de novembro de 2014

Disputas: Eleições vão renovar mesas de Câmaras em 180 municípios da PB

Denúncias de compra de votos e traições políticas movimentam Legislativos municipais e acirram disputas partidárias no interior e em cidades de destaques.
Denúncia de compra de votos e interferências do Poder Executivo, ações judiciais, traições políticas e disputas acirradas marcam as eleições para renovação das mesas diretoras das Câmaras de Vereadores em 180 municípios da Paraíba. Em Livramento, no Cariri, a eleição realizada no último final de semana foi apertada e deve gerar processos na Justiça.
Em um pleito tumultuado, a chapa governista, encabeçada pelo vereador Adeilson Padim (DEM), venceu por 5 votos a 4 o candidato da oposição, Ozemar Alves Ramos (PT). Para a vice-presidência foi eleita Joana Paula (PMDB), que decidiu entrar na chapa na última hora após uma conversa com oposicionistas.
Após as eleições, vereadores oposicionistas a acusaram de receber R$ 100 mil da prefeita Carmelita Ventura para apoiar Adeilson Padim, inclusive chegaram a apontar um funcionário de um banco para intermediar o acordo e o pagamento. Paula e a prefeita refutaram as denúncias e entraram com ações na Justiça contra dois vereadores por calúnia e difamação.

Curta o Facebook do São Vicente Agora e fique atualizado com as notícias. Clique AQUI
“Meus advogados já entraram na Justiça com ações contra os vereadores Guilherme Vilar e Paulinho Anastácio. Nós anexamos o áudio de uma entrevista que eles concederam e as matérias publicadas em portais com as denúncias. Toda a Livramento me conhece, sou uma mulher honesta e trabalhadora. Nosso grupo ganhou as eleições para a mesa da Câmara pela segunda vez de forma limpa”, desabafou Carmelita.
A vereadora Joana Paula lamentou os conchavos e jogo baixo da oposição para tentar ganhar no tapetão a eleição da mesa diretora da Casa. “Como lhes faltam votos, eles tentam no tapetão e no jogo baixo ganhar as disputas, sem pensar no povo, nem muito menos no bom andamento do município”, criticou a parlamentar. Por sua vez, os vereadores Guilherme Vilar e Paulinho Anastácio informaram que só vão se pronunciar após serem intimados pela Justiça.
Acirramento político
Em vários municípios, as articulações entre situação e oposição se intensificam com vistas à renovação da mesa diretora do Poder Legislativo. Em Pocinhos, Fagundes e Puxinanã, por exemplo, as eleições serão realizadas nos próximos dez dias.
Nos dois principais colégios eleitorais, João Pessoa e Campina Grande, os próximos dirigentes já foram eleitos em pleitos antecipados. Na capital, Durval Ferreira (PP) terá mais dois anos no comando na Casa de Napoleão Laureano, enquanto Pimentel Filho (Pros) presidirá pela primeira vez o Poder Legislativo em Campina.
Em Bayeux, o vereador Júnior do Kipreço (PSD) foi eleito o próximo presidente do Poder Legislativo para o biênio 2015/2016. Em Patos, a atual presidente da Câmara, Nadir Rodrigues (PMDB), foi reeleita antecipadamente para os próximos dois anos no comando da Casa de Juvenal Lúcio. Em Cajazeiras e Queimadas, as eleições também foram antecipadas.
Juazeirinho: chapas impugnadas
Em Juazeirinho, no Seridó, foram pedidas as impugnações das duas chapas inscritas para as eleições da mesa diretora que vão ocorrer amanhã. A contestação foi motivada pela presença das vereadoras Sandra Paulino (PTB) e Kelma Virgínia (PSDB) inicialmente na chapa de Jorge Ramos (PMN). Depois da inscrição, elas pediram desligamento e se registraram na outra chapa, que tem como candidato a presidente Ademilson Gonçalves (PSD).
O atual presidente, Joselito Cavalcanti (PT), afirmou que o regimento interno não permite que um vereador, após se registrar em uma chapa, se inscreva em outra. Ele sinalizou que vai decidir pela impugnação da inscrição da chapa de Ademilson. Este, por sua vez, diz que o registro é legal e ameaça impetrar um mandado de segurança na Justiça se for impugnado. A confusão está formada.

SERTÃO

Em Conceição, no Sertão paraibano, um dos líderes da oposição, Flávio Mangueira (PT), aderiu ao governo municipal do PSDB para chegar à presidência do Poder Legislativo. O petista deixou revoltado o ex-prefeito Alexandre Braga e os antigos vereadores que o acusaram de traição. No entanto, ele rebate a acusação.
“Toda derrota tem uma desculpa, e isso é mais uma desculpa para justificar a derrota. Hoje faço parte da base do prefeito Nilson Lacerda. Foi uma vitória sem manobra, sem passar por cima de ninguém, e estou muito tranquilo quanto a isso”, declarou Flávio.
Oposição vence em Sousa e Santa Rita
Na última sexta-feira, uma hora antes da realização das eleições para a mesa diretora da Câmara de Sousa para o biênio 2015/16, duas chapas foram inscritas, no início da noite. A da oposição era composta pelos vereadores Aldeone Abrantes (presidente), Assis Estrela (vice), Zenias Alves (1º secretário) e Diógenes Ferreira (2º secretário).
A segunda chapa era composta pelo vereador situacionista Lafayette Gadelha para presidente e Denis Formiga a vice, entre outros membros. Quando ia ser iniciada a votação, Lafayette, em consenso com sua bancada, decidiu retirar sua candidatura e deixar o plenário, no total de seis. A chapa de Aldeone Abrantes foi mantida e saiu vitoriosa com sete votos.
Em Santa Rita, no Litoral, o vereador Waldecir Lucindo de Souza (PTdoB), mais conhecido como Bebé, foi eleito presidente da Câmara Municipal pelo grupo de vereadores conhecido por G10, na última quinta-feira, para o biênio 2015/2016. Ele obteve 10 votos contra nove da chapa apoiada pelo prefeito Netinho de Várzea Nova.







Jornal da Paraíba
Foto ilustrativa da internet

Nenhum comentário:

Postar um comentário