quinta-feira, 9 de outubro de 2014

PF prende na Paraíba homem envolvido com rede internacional de pedofilia

Após ser ouvido, o preso será encaminhado ao Presídio Flósculo da Nóbrega

A Polícia Federal prendeu na manhã desta quinta-feira, 9, um homem de 43 anos de idade acusado de fazer parte de uma rede internacional de pedofilia. A prisão aconteceu em decorrência de mandados de busca e apreensão expedidos pela Justiça Federal depois de investigações existentes sobre pornografia infantil que começou na Espanha. De acordo com assessoria da Polícia Federal na Paraíba, a investigação, que começou na Espanha, identificou o acusado na Paraíba.

Ainda segundo a investigação, o acusado faz parte de uma rede internacional de pedofilia, mas ainda ainda não se sabe se ele é integrante ativo da esquema, ou apenas usuário das informações divulgadas pela rede.

A Polícia espanhola teria identificado o homem aqui na Paraíba e entrado em contato com a Justiça e a Polícia Brasileira e passado o endereço para que a investigação prosseguisse por aqui.

Curta o Facebook do São Vicente Agora e fique atualizado com as notícias. Clique AQUI    

Com o acusado, uma grande quantidade de imagens de pornografia envolvendo crianças e adolescentes foi encontrada num HD que estava em posse de um homem de 43 anos, casado e pai de uma filha de 3 anos.

As imagens eram compartilhadas por outros usuários por intermédio da internet.
Ele foi preso em flagrante e autuado pelo crime previsto no art. 241-B do Estatuto da Criança e do Adolescente (Fotografar ou publicar cena de sexo explícito ou pornográfica envolvendo criança ou adolescente:

Art. 241. Apresentar, produzir, vender, fornecer, divulgar ou publicar, por qualquer meio de comunicação, inclusive rede mundial de computadores ou internet, fotografias ou imagens com pornografia ou cenas de sexo explícito envolvendo criança ou adolescente), que prevê pena de até 4 anos de reclusão. 

Após ser ouvido, o preso será encaminhado ao Presídio Flósculo da Nóbrega.




WSCOM
Foto ilustrativa da internet

Nenhum comentário:

Postar um comentário