sábado, 4 de outubro de 2014

Funcionário do Ministério da Saúde morre estrangulado durante briga com cunhando na PB

Vítima morreu estrangulada
De acordo com a Polícia Militar, Anderson Mendonça Passos teria morrido em decorrência de um golpe chamado 'gravata'.

O funcionário do Ministério da Saúde Anderson Nogueira Passos foi morto por estrangulamento na noite dessa quinta-feira (2), durante uma luta corporal com um adolescente de 16 anos, que era cunhado da vítima. O crime ocorreu no bairro Sandra Cavalcante, na cidade de Campina Grande, no Agreste do estado. Um jovem de 18 anos teria participado do homicídio.
De acordo com relatório da Polícia Militar de Campina Grande, uma mulher ligou para o 190 informando que o cunhado estava espancando a irmã dela, após uma discussão. Familiares disseram que o casal estava separado há mais de uma semana e ele não aceitava o fim do relacionamento. A mãe da mulher tentou intervir na discussão e foi agredida também pelo homem.

Curta o Facebook do São Vicente Agora e fique atualizado com as notícias. Clique AQUI 

Segundo a PM, o adolescente ao presenciar a mãe e a irmã sendo espancadas, entrou em luta corporal com o homem. Testemunhas disseram que o menor teve a ajuda de um amigo para imobilizar Anderson, com um golpe chamado de ‘gravata’.
"O namoro de Anderson Mendonça com a jovem era muito conflituoso e ele a espancava. O casal estava separado e nessa quinta (3), o relacionamento foi reatado. Quando o homem foi na casa da namorada discutiu com ela. A mãe da jovem foi separar a briga e foi agredida fisicamente. O menor presenciou a mãe sendo espancada e estrangulou o Anderson por dez minutos até a morte. O adolescente contou com a ajuda de amigo de 18 anos", contou o delegado de Homicídios, Francisco Assis.
A vítima perdeu os sentidos e ficou desacordada. Uma unidade de Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi chamada e quando chegou a residência constatou que Anderson Mendonça estava morto. Ele apresentava sinais de estrangulamento no pescoço e algumas escoriações.
O delegado disse que o menor foi apreendido e será apresentado ao Ministério Público nesta sexta (3). O pai do jovem apresentou a documentação do filho e foi autuado. O rapaz continua foragido. 

O corpo foi removido para o Instituto de Medicinal Legal (IML) de Campina Grande. A perícia será feita na manhã desta sexta-feira (3). A reportagem tentou falar com a Delegacia de Homicídios de Campina Grande, mas os telefones não foram atendidos.



Portal Correio

Foto reprodução Portal Correio

Nenhum comentário:

Postar um comentário