terça-feira, 30 de setembro de 2014

Pastor é acusado de estuprar 5 meninas no interior da PB

Um homem que se diz pastor de uma igreja evangélica é suspeito de ter estuprado pelo menos cinco crianças, entre elas as três filhas dele, na cidade de Boqueirão, no Agreste paraibano, e está sendo investigado pela Polícia Civil. Ele tem 36 anos e foi preso por porte ilegal de armas.

Em entrevista à TV Paraíba, uma das filhas do suspeito, uma adolescente de 16 anos, contou que desde os cinco anos era agredida fisicamente e abusada sexualmente pelo pai. “Uma vez ele tirou a minha roupa e me agrediu porque eu não quis. Daí começou a me ameaçar e me bater”, disse a jovem.

Segundo a adolescente, o pai também abusava das irmãs dela, de 11 e 12 anos. Elas moram em Boqueirão e a jovem disse que quando era mais nova contou à mãe o que acontecia com as três, mas o pai a mandou para o Rio de Janeiro para morar com a avó.
“Ele me mandou para o Rio porque eu tinha decidido contar tudo para a polícia. Só que ele me ameaçou logo depois que eu tinha contado para minha mãe. Disse que se alguém mais soubesse ele ia me matar e matar minha mãe”, contou.

Curta o Facebook do São Vicente Agora e fique atualizado com as notícias. Clique AQUI

A situação das jovens só foi denunciada ao Conselho Tutelar no dia 28 de agosto deste ano, depois que a mãe de uma outra menina, de oito anos, ouviu da filha que tinha sido tocada pelo homem. A menina tinha saído de casa com as filhas do suspeito para ir ao culto em uma igreja evangélica da cidade.

“Ela falou que estava sentada e ele começou mexendo nas pernas dela, alisando, até chegar nas partes íntimas, então apertou”, disse a mãe da criança. A menina também contou outra situação: “Ele pegou no meu rosto, apertou e me fez beijar ele à força”.
O suspeito morava no andar superior ao local onde funcionava a igreja em que ele era pastor. Pelo menos cinco crianças e adolescentes que frequentavam a mesma igreja deram declarações contra o homem.

“O caso já está sendo acompanhado pela Justiça e o suposto agressor está em prisão preventiva”, disse o conselheiro tutelar Valdeildo da Costa.





Paraíba Online
Foto ilustrativa da internet

Nenhum comentário:

Postar um comentário