terça-feira, 30 de setembro de 2014

E o Windows 9? Microsoft pula versão e anuncia Windows 10 com retorno do menu Iniciar

Windows 10

Em evento hoje, a Microsoft anunciou a próxima versão de seu sistema operacional, o Windows 10. Sucessor do Windows 8 trará o botão Iniciar de volta aos PCs.
São Paulo – Já se sabia que o anúncio que a Microsoft faria hoje, nos Estados Unidos, seria para uma nova versão do Windows. Com isso, a maior surpresa da apresentação ficou por conta do nome: Windows 10.
 “Não seria certo chamar de Windows 9 já que é um produto completamente diferente”, explicou Terry Myerson, chefe da divisão Windows na Microsoft.
Uma das principais mudanças entre o Windows 8 e o Windows 10 é que a nova versão trará de volta o menu Iniciar na área de trabalho. A ausência do botão foi uma das maiores críticas e dificuldades dos usuários da última versão.
A Microsoft parece ter percebido que não está havendo uma migração de usuários do Windows 7 para o Windows 8, principalmente por mudanças na forma de lidar com o sistema operacional.
“Queremos que os usuários do Windows 7 tenham a sensação que até ontem usavam um Prius (carro elétrico básico) e que agora usarão um Tesla. Eles não precisam reaprender a dirigir”, disse o executivo Joe Belfiore.

Curta o Facebook do São Vicente Agora e fique atualizado com as notícias. Clique AQUI
A estratégia da Microsoft, portanto, é mesclar os dois sistemas anteriores. Sai a navegação Metro (do Windows 8) e volta a navegação pelo menu Iniciar (existente até o Windows 7). Em geral, o visual apresentado hoje é bem similar ao Windows 7.
Parte da linguagem visual do Windows 8, no entanto, continua presente no próximo sistema principalmente o design flat que foi inaugurado nessa versão. O que sai do Windows 8 é a prioridade que a Microsoft havia estabelecido para dispositivos com tela sensível ao toque.
Agora, a empresa dá o mesmo status para um mouse e teclado ou para um dedo em uma tela de tablet ou smartphone.
Um dos grandes trunfos do Windows 10, de acordo com a Microsoft, será a capacidade de o sistema reconhecer onde está rodando. Com isso, ele é capaz de se adaptar, mudando inclusive sua interface em cada dispositivo.
"Estamos falando desde uma tela de quatro polegadas até uma de 80 polegadas. O sistema também será capaz de analisar capacidade de processamento e memória para se adaptar ao dispositivo", afirmou a EXAME.com Gustavo Lang, gerente geral da divisão de Windows no Brasil.
Amanhã, quarta-feira, a Microsoft irá liberar a primeira versão de testes do sistema, o Technical Preview. A ideia é que usuários entusiastas ou empresas ajudem a contruir um sistema operacional com suas demandas. O Technical Preview estará disponível para download amanhã no site da Microsoft.
De acordo com a Microsoft, o Brasil estará beneficiado nesse primeiro período de testes. O sistema estará disponível em inglês, chinês e português do Brasil.
O lançamento oficial, no entanto, está longe e deve ocorrer somente em 2015.
Um sistema para todos
Um sistema operacional com capacidade de adaptação se encaixa com rumores sobre a Microsoft. De acordo com fontes, a empresa irá deixar de lado a marca Windows Phone e usará apenas o nome Windows mesmo em smartphones e tablets.
"Não temos nenhuma novidade sobre Windows Phone para compartilhar hoje. O que podemos dizer é no futuro quando se pegar um smartphone, tablet ou um computador, será o mesmo sistema que estará rodando: o Windows 10", disse Lang.
Com um sistema completamente responsivo ao tamanho do dispositivo isso se encaixa. Seja em um smartphone, tablet, notebook ou PC de mesa, o Windows será o mesmo.
Caso a estratégia funcione de fato, a Microsoft ganhará alguns pontos na briga contra a Apple. Ambas as companhias tentam aproximar cada vez mais o sistema de computadores ao de dispositivos mobile.
Na fase atual da empresa, com Satya Nadella como CEO, esses pontos seriam muito bem-vindos.



Exame
Foto divulgação Microsoft 

Nenhum comentário:

Postar um comentário