quarta-feira, 10 de setembro de 2014

Cidades abastecidas pelo Açude de Boqueirão, ficarão sem água nas torneiras na quinta.


Mais de 630 mil paraibanos que vivem nos 19 municípios abastecidos pelo Açude Epitácio Pessoa (Boqueirão) ficarão sem água nas torneiras nesta segunda-feira (11) durante boa parte do dia. Conforme comunicado emitido pela Cagepa, o abastecimento nas cidades, dentre elas Campina Grande, será interrompido às 8h e só será retomado a partir das 17h. O motivo da suspensão, segundo a gerência regional, é a realização de uma manutenção nas adutoras que integram o Sistema Gravatá.

Além de Campina Grande, também ficarão sem água amanhã os municípios de Lagoa Seca, Barra de Santana, Caturité, Queimadas, Pocinhos, Sossego, Alagoa Nova, Matinhas, São Sebastião de Lagoa de Roça, Boqueirão, Juazeirinho, São Vicente do Seridó, Pedra Lavrada, Cubati, Boa Vista, Cabaceiras, Olivedos e Soledade.

Conforme o gerente regional da Cagepa, Simão Barbosa, a manutenção no sistema será feita de forma preventiva, para evitar problemas futuros no abastecimento. "Há muito não se fazia manutenção preventiva e agora começamos a fazê-las, em conjunto com as manutenções corretivas e retiradas de vazamentos, o que ocasionalmente tem interferido no abastecimento em parte do sistema", explicou Simão, ao justificar a razão das várias interrupções que têm ocorrido no fornecimento de água, especialmente em Campina Grande, que tem provocado queixas da população.


Curta o Facebook do São Vicente Agora e fique atualizado com as notícias. Clique AQUI

Ainda sobre a suspensão temporária do abastecimento, o gerente explicou que poderá haver um atraso no horário de retomada do fornecimento. "O sistema de água é diferente do de energia, que, em caso de interrupção do abastecimento, ele é retomado de uma vez só para todos os usuários. No caso do sistema de água, a nossa previsão é de religá-lo às 17h. Então, quando ele voltar a funcionar, a carga será retomada aos poucos, até que a água chegue a 100% dos usuários, começando pelas localidades mais baixas e mais próximas", concluiu o gerente regional da Cagepa.









Jornal da Paraíba
Foto ilustrativa da internet

Nenhum comentário:

Postar um comentário