sábado, 23 de agosto de 2014

Ex-travesti que virou pastor vai participar de Marcha Para Jesus no interior da PB.


O pastor evangélico Joide Miranda, de 47 anos, que até os 26 anos era travesti, afirma que é possível deixar de ser homossexual. Ele vai participar da 11ª Marcha Para Jesus que será realizada no dia 20 de setembro no município de São José de Piranhas interior da Paraíba.
 O ex-travesti e hoje pastor evangélico, vai contar seu testemunho de mudança de vida durante o evento religioso.

A festa gospel que é coordenada pelo Conselho de Pastores e Líderes Evangélicos (COMPLESP) deve reunir fieis de várias cidades do Sertão da Paraíba. 

Os cantores Marquinhos Gomes, Kleber Nascimento e a banda Som do Amor participarão do evento que contará com um trio elétrico percorrendo pelas principais avenidas da cidade.


Curta o Facebook do São Vicente Agora e fique atualizado com as notícias. Clique AQUI

Mudança de vida

Acompanhado da mulher e do filho de 1 ano, o pastor evangélico Joide Miranda, de 47 anos, que até os 26 era travesti, afirma que é possível deixar de ser homossexual. A partir de sua experiência pessoal, ele decidiu ajudar quem quer voltar a ser hétero, por meio da Associação Brasileira de ex-Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (ABexLGBTTs). "A homossexualidade é um vício que, muitas vezes, vem desde a infância. Achava que era impossível mudar, mas é uma conduta que pode ser desaprendida", diz o pastor.



  Joide e Édna estão casados há 14 anos e tem Pedro, 
de um ano e 11 meses. (Foto: Pollyana Araújo/ G1)

Na visão dele, a homossexualidade está na mente e, por isso, pode ser restaurada."Depois que fui abusado sexualmente, tive a minha heterossexualidade violada", afirma. Ele disse ainda que, quando foi molestado pelo vizinho, teve medo de contar para a família, principalmente ao pai, que era alcoólatra.







Diário do Sertão
Foto reprodução Diário do Sertão

Nenhum comentário:

Postar um comentário